Para refletir

Não costumo colocar aqui neste espaço assuntos não técnicos, mas abro exceção quando é alguma coisa que valha a pena compartilhar e que possa trazer benefícios a todos. O trecho abaixo é de uma entrevista de um economista chamado Eduardo Giannetti, dada à Folha de S. Paulo de hoje, dia 27/11/2005, e é basicamente sobre como características da sociedade brasileira influenciam no desenvolvimento econômico e social do país.

Destaco o seguinte trecho:

Folha - Você acha que essa linha de comportamento é uma característica difusa da sociedade brasileira ou há, digamos, picos de responsabilidade no governo, nas elites e em alguns setores sociais?
Giannetti - Meu ponto básico é que os governantes não são tão diferentes do resto da sociedade, como em muitas vezes nós gostamos de acreditar. Nós os elegemos e eles nos representam porque nós os elegemos. A idéia de que o problema no Brasil são os políticos é totalmente furada. Lembro-me da época do impeachment do Collor, eu dava curso na USP. Meus alunos foram às ruas com caras pintadas exigindo ética na política e o impeachment do presidente. Quando chegou a hora da prova, esses mesmos alunos começaram a colar desavergonhadamente. Será que as pessoas não ligam as pontas? A pessoa que está colando na prova da faculdade, quando tiver a chance em Brasília, vai meter a mão no Orçamento e vai encontrar alguma racionalização para justificar para si mesmo o que está fazendo sem se sentir muito mal.

Isso explica muita coisa...

A entrevista completa pode ser lida em (para assinantes do UOL): http://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi2711200517.htm

Ricardo Oneda.

Comments (1) -

  • Francisco Benedito de Cerqueira Junior

    11/28/2005 10:01:35 AM | Reply

    É a lei de Gerson que ainda impera no Brasil. Tem sempre alguém que acha que levar vantagem em tudo não vai tirar nada de ninguém.... em outras palavras, o problema do Brasil é cultural, uma espécie de salve-se quem puder... bem triste isso.

Loading