MVP Global Summit 2012

Após 4 anos, finalmente voltei a participar de um MVP Global Summit, que é o encontro mundial de MVPs promovido pela Microsoft. Após ter participado em 2007 (sobre o qual você pode ler a primeira, segunda e terceira partes da série que escrevi) e em 2008, entre 28 de Fevereiro e 02 de Março de 2012, tive novamente a oportunidade de estar presente nesse evento que aproxima os MVPs do mundo inteiro com os times de produtos da Microsoft, de acordo com suas respectivas especialidades técnicas. Uma das diferenças desse ano em relação às outras vezes que participei foi que, ao invés de Seattle, a "base de operações" (local onde ficam os hotéis e onde acontecem várias palestras) do evento foi em Bellevue, que é uma cidade vizinha de Seattle e mais próxima de Redmond, onde fica o campus da Microsoft.  

Por falar em Redmond, infelizmente, nesse ano não houve nenhuma palestra sobre ASP.NET, que é minha especialidade como MVP, no campus da Microsoft. Digo "infelizmente" porque ir ao campus da Microsoft é uma atividade muito inspiradora, pois além de ser um lugar extremamente agradável e tranquilo, é possível sentir a atmosfera do lugar onde se criam produtos e tecnologias que irão influenciar boa parte do mundo. Mas nem por isso deixei de fazer uma visita ao local, em um dos poucos momentos livres que tive. Abaixo, você pode assistir a um pequeno vídeo que fiz no Microsoft Visitor Center, ou seja, o centro para visitantes da Microsoft:

Conhecendo o Microsoft Visitor Center - Redmond - 27 de fevereiro de 2012 from Ricardo Oneda on Vimeo.


Entre as várias oportunidades que eventos desse tipo proporcionam, uma das que vale mais a pena é poder rever os amigos e conhecer pessoas cujos contatos, muitas vezes, restringia-se ao mundo virtual. E isso se aplica tanto aos MVPs do Brasil quanto de outros países, e também a profissionais conhecidos no mundo Microsoft, como Scott Guthrie e Scott Hanselman.

 

Da esquerda para a direita, eu, Rodolpho Carmo, Scott Guthrie, Victor Cavalcante, Rodrigo Kono e Fernando Henrique

 

 

Outro destaque do evento foram os MVPs brasileiros. Devidamente "uniformizados" com o amarelo da seleção brasileira de futebol, não se pode negar que chamávamos a atenção, principalmente nas festas de abertura e fechamento do evento.

 

Sim, eu estou aí no meio!

 

 

Apesar de não ter sido minha primeira participação em um MVP Global Summit, posso dizer que foi uma ótima experiência. Como das outras vezes, não me canso de ficar impressionado com a organização do evento. A logística empregada para dar suporte a mais de 1.000 MPVs de várias partes do mundo, considerando hotéis, alimentação, transporte e o próprio evento em si não é para amadores. Os organizadores do evento estão de parabéns!

 

Loading