Dica: Diminuindo o tempo de carregamento de uma página web através do download paralelo de arquivos

Na semana passada, o Cleber Dantas publicou em seu blog um post com uma dica bem interessante sobre o uso de cookie-free domains. Basicamente, a idéia é armazenar arquivos estáticos do site, como imagens, arquivos CSS e JavaScript, que não precisam ter acesso aos cookies, em um subdomínio diferente do site principal. Assim, quando o browser fizer as requisições desses arquivos, os cookies não serão trafegados e, consequentemente, economizaremos no consumo de banda de rede, tornando o processo mais rápido.

Além da vantagem citada no artigo do Cleber, essa abordagem possibilita outro ganho, que é paralelizar o download de arquivos que compõem uma página HTML, tornando seu carregamento mais rápido. O protocolo HTTP 1.1 especifica que os browsers devem permitir duas conexões concorrentes por hostname, no máximo. Ou seja, segundo a especificação, os browsers só poderiam fazer download de dois arquivos simultaneamente de um mesmo hostname. Apesar dessa especificação, a maioria dos browsers mais recentes estabelece valores padrões maiores para o número máximo de conexões e podem ser configurados para outros valores. De qualquer modo, existe um limite. Como uma página HTML normalmente é composta por mais arquivos (considere os arquivos de imagem, CSS, JavaScript, etc), se essa página e todos os recursos que a compõem estiverem em um mesmo hostname, quando se atinge esse limite de requisições simultâneas, o browser enfilera as requisições pendentes até que alguma requisição executada anteriormente termine, e assim possa realizar as demais requisições de forma sequencial.

Ao distribuirmos os arquivos estáticos em múltiplos subdomínios, o limite de conexões simultâneas do browser será aplicado a cada subdomínio, ou seja, se antes uma página e seus elementos ficavam armazenados em somente um hostname e o browser limitava a N conexões simultâneas, com o uso dessa técnica o número de requisições possíveis simultâneas passa a ser N multiplicado pelo número de subdomínios utilizados. Isso torna possível que mais arquivos sejam baixados em paralelo pelo browser, diminuindo assim a fila de requisições de arquivos e o tempo para carregamento da página e de todos seus recursos.

Apesar do ganho poder ser grande, deve-se tomar cuidado com o uso exagerado de subdomínios, pois múltiplas conexões concorrentes aumentam o uso de CPU pelo browser, além de ser necessário estabelecer uma conexão TCP com cada subdomínio e resolver seu nome por DNS, o que pode causar o efeito oposto ao desejado, ou seja, fazer com que a página demore mais para carregar. O número ideal depende de vários fatores e características do site, mas estudos mostram que um número entre 2 e 4 subdomínios é o indicado. Mais informações sobre os ganhos e cuidados com o uso dessa abordagem podem ser encontradas nos links de referência a seguir:

 

Loading