Tenha acesso a livros online da MSPress de graça!

Aqueles que instalaram alguma versão Beta 2 do Visual Studio 2005 (inclusive Express), podem ganhar acesso a livros online da Microsoft Press. Para isto, basta registrar o produto através do menu Help -> Register Product...

Após a confirmação do registro, em alguns dias será enviado um e-mail com as instruções e o código necessário para acessar os livros no Microsoft E-Learning. Os livros disponíveis para quem registra o Visual Studio 2005 Beta 2 Team Suite são:

  • Introducing Microsoft® Visual Basic® 2005 for Developers by Campbell, Swigart, Horrocks, Hatchard, Bernhardt, O'Brien, Rugless
  • Introducing ASP.NET 2.0 by Dino Esposito
  • Writing Secure Code, 2nd Edition by Michael Howard and David LeBlanc

Obs: não é possível fazer o download dos livros e eles ficam disponíveis para consulta online pelo período de um ano após o primeiro acesso.

Boa leitura,

Ricardo Oneda.

Fórum do MSDN Americano

Como o Alfred escreveu em seu blog, novidades estão chegando no site do MSDN Brasil. Já que não custa nada sonhar, bem que o fórum poderia ficar parecido com o do MSDN Gringo, que foi "inaugurado" a pouco tempo e ainda está em fase Beta.

Pelo que vi, ficou bem estruturado e com recursos interessantes, como o de marcar uma resposta como sendo útil ou não, possibilidade de destacar o código de um texto, um sistema de busca que parece funcionar, entre outras coisas.

Ricardo Oneda.

Data de expiração dos Betas do Visual Studio 2005

Para quem não sabe, as versões Beta do Visual Studio 2005 possuem data de validade. A do Beta 1 é o próximo dia 1º de Julho. Já a data de expiração do Beta 2 é um pouco mais longe: dia 1º de Maio de 2006. Só nos resta esperar que a Microsoft não adie novamente o lançamento da versão final para o ano que vem Tongue out

Ricardo Oneda.

Dica: Melhore a navegação de sua aplicação ASP.NET com o SmartNavigation

O ASP.NET possui uma característica chamada Smart Navigation que permite uma melhor navegação em sua aplicação Web. Ela possibilita as seguintes melhorias:

- mantém a posição da página na tela e o foco no controle entre cada postback, evitando que a página volte para seu início após o retorno do servidor. Isso é especialmente útil em, por exemplo, páginas grandes de cadastros;
- evita o efeito da "piscada" da página entre os postbacks;
- impede que cada postback seja salvo na lista de histórico do browser, mantendo somente uma única entrada;

Para habilitar o Smart Navigation em uma página, basta configurar a propriedade SmartNavigation do WebForm para true. Caso deseje habilitá-lo em toda sua aplicação, adicione a tag <pages> no arquivo web.config, que deverá ficar parecido com:

<configuration>
    <system.web>
        <pages smartNavigation=”true”/>
        .....
    </system.web>
</configuration>

Mas nem tudo são flores...esta propriedade só funciona para browsers Internet Explorer 5.5 ou superior, e mesmo assim são comuns os relatos de problemas com CSS, entre outros. Mas uma aplicação web deveria rodar em qualquer plataforma, independentemente do browser e, mesmo que houvesse a dependência do browser, não deveria ocorrer erros, certo? Bem, nestes casos, existem algumas alternativas que "simulam" o comportamento da propriedade SmartNavigation através de JavaScript e HTML, que no fundo, é o que o SmartNavigation também faz, só que de forma automática (lembra que eu disse que ainda é importante saber JavaScript?). Se ficou interessado nestas alternativas, sugiro uma visita nos seguintes endereços:

How to persist the scroll position of an ASP.NET page without using SmartNavigation
Crossbrowser SmartNavigation Alternative
Crossbrowser SmartNavigation Alternative II

Ricardo Oneda.

Visual Studio 2005 Beta 2: agora vai!

Estava no fórum do MSDN Brasil, quando vi um post do grande Israel Aéce com um link sobre o lançamento do Visual Studio 2005 Beta 2.

Realmente, após atrasos, o Beta 2 do Visual Studio 2005 foi liberado pela Microsoft. Como o Beta 1, esta versão só está disponível para quem for assinante do MSDN.

Para quem tiver acesso, basta ter paciência e aguardar algumas horas para fazer o download dos 3.5 GB que contém o pacote (a versão Team Suite)...

Ricardo Oneda.

MVP !!!!

É com grande alegria e satisfação que comunico a todos que fui nomeado pela Microsoft um dos novos MVPs em Visual Developer ASP/ASP.NET. Para quem não conhece o programa MVP - Most Valuable Professional, segue uma breve descrição retirada do site oficial da Microsoft:

"The Microsoft Most Valuable Professional (MVP) Program recognizes and thanks outstanding members of technical communities for their community participation and willingness to help others. The program celebrates the most active community members from around the world who provide invaluable online and offline expertise that enriches the community experience and makes a difference in technical communities featuring Microsoft products.

MVPs are credible, technology experts from around the world who inspire others to learn and grow through active technical community participation. While MVPs come from many backgrounds and a wide range of technical communities, they share a passion for technology and a demonstrated willingness to help others. MVPs do this through the books and articles they author; the Web sites they manage; the blogs they maintain; the user groups they participate in; the chats they host or contribute to; the events and training sessions where they present, as well as through the questions they answer in technical newsgroups or message boards."

Ou seja, é uma maneira da Microsoft reconhecer um profissional que dedicou parte de seu tempo pessoal em contribuir de várias maneiras para as comunidades técnicas das quais participa. O título vale por um ano e é referente às contribuições ocorridas no ano anterior; no meu caso, referentes ao ano de 2004.

É claro que não consegui isso sozinho, já que a nomeação pressupõe o compartilhamento de conhecimento com outras pessoas através das comunidades. Por isso, gostaria de agradecer especialmente ao Leonardo Tolomelli, Gerente do Programa de Desenvolvedores da Microsoft Brasil e responsável pelo MSDN Brasil, aos amigos que fiz nos fóruns do MSDN Brasil (alguns deles também MVPs veteranos e novatos, como eu), aos amigos que fiz na comunidade BrDevelopers .NET (em especial ao Thiago H M Fernandes e ao Roger Serrati, mas sem esquecer de todos os demais membros, com os quais compartilho este "prêmio") e aos amigos do theSpoke!

Mais importante que o título, é saber que podemos contar com outras pessoas e com as quais podemos trocar idéias e conhecimento, sempre aprendendo. Isso é o que realmente importa e espero continuar por bastante tempo!

Se você ficou interessado em mais detalhes sobre o programa ou como ser um dos indicados, leia a coluna do Leonardo Tolomelli sobre o assunto ou então veja a FAQ do site da Microsoft.

Muito obrigado,

Ricardo Oneda.

ASP.NET x JavaScript

Com o ASP.NET ficou mais fácil e produtivo desenvolver aplicações Web, pois ele já fornece vários controles que antes tínhamos que desenvolver e com os quais gastávamos muito tempo. Além disso, o ASP.NET deixou o processo de se desenvolver uma aplicação web bem mais parecido com o processo de se desenvolver uma aplicação desktop. Isso quer dizer que podemos ignorar o JavaScript e o HTML (ou DHTML), pois só o ASP.NET e o código escrito em linguagem server-side é suficiente, certo? Quem pensa assim, não poderia estar mais enganado.

Apesar das inegáveis facilidades trazidas pelo ASP.NET, não podemos nos esquecer que o resultado do processamento do servidor web que é enviado ao browser ainda é HTML e JavaScript. Isso é o que garante (ou pelo menos deveria garantir) que a aplicação irá funcionar em qualquer browser de qualquer plataforma (Windows, Unix, Mac, etc). O que o ASP.NET faz é esconder o trabalho sujo do desenvolvedor, ou seja, o HTML e JavaScript são gerados automicamente e faz com que muitas vezes nos esqueçamos que eles ainda estão lá.

Muitas pessoas têm dificuldade (ou até mesmo não querem) em aceitar isso, principalmente aqueles que vieram do desenvolvimento de aplicações desktop e só agora, com o ASP.NET, estão tendo o primeiro contato com desenvolvimento Web.

Já muitos daqueles que desenvolviam aplicações web antes do ASP.NET reclamam que a integração com o JavaScript ficou mais complicada. Não sei se "complicada" é uma boa definição, mas com certeza é bem diferente da maneira tradicional a qual estávamos acostumados. Mas isso é questão de costume e, depois que nos adaptamos, fica bem mais fácil.

Vejo muitas pessoas reclamarem que a Microsoft deveria ter mudado isso e ter extinto o JavaScript, além de ter implementado várias outras coisas que só são possíveis com scripts client-side, como se dependesse dela ditar estes padrões! Em vez de ficarem esperando tudo e mais um pouco da Microsoft, porque não desenvolver seu próprio controle? Afinal, você pode desenvolver (ou adquirir de terceiros) um controle que atenda as suas necessidades e depois reaproveitá-lo em vários projetos. A plataforma .NET é bem flexível com relação a isso. Ela não te obriga a ficar amarrado ao que é nativo da plataforma.

Apesar de ser possível desenvolver uma aplicação web em ASP.NET sem ter nenhum conhecimento de HTML e JavaScript, você ficará muito limitado e sua aplicação deixará de ter muitas funcionalidades que só são possíveis através de scripts que rodam no cliente (neste caso, o browser). O exemplo clássico é a manipulação de janelas pop-ups e de frames.

Abaixo, seguem alguns links que mostram como trabalhar com JavaScript e ASP.NET:

Client-Side Script Integration in ASP.NET
Injecting Client-Side Script from an ASP.NET Server Control
Using JavaScript Along with ASP.NET

E agora, alguns links que tratam de JavaScript, HTML e DHTML:

Dynamic Drive HTML
HTML Code Tutorial
JavaScript Source
Doc JavaScript

Ricardo Oneda.

Adiamento e novos preços do Visual Studio 2005 e SQL Server 2005

Meu último post foi sobre o adiamento do Beta 2 do Visual Studio 2005, o que poderia impactar o lançamento final do produto. Pois é, isso realmente se confirmou. Agora, nem uma data oficial foi dada, de acordo com a notícia. O que se sabe é que o lançamento não será mais no verão americano, e sim em algum momento até o final do ano. Isso também vale para o SQL Server 2005.

Volto a repetir o que escrevi anteriormente: eu ficaria surpreso mesmo se o Visual Studio 2005 fosse entregue no prazo! Como o Franco disse em seu comentário, se bobear, o nome do produto irá mudar para Visual Studio 2006!

Além disso, também foi divulgada a lista de preços das várias versões do Visual Studio 2005, inclusive a Express, que é uma versão mais enxuta da ferramenta de desenvolvimento da Microsoft (e que por enquanto pode ser baixada gratuitamente, pois ainda está em fase Beta). Vamos ver qual será o preço desta versão aqui no Brasil, já que nos EUA ela custará somente US$49,00.

Ricardo Oneda.

Microsoft adia o Beta 2 do Visual Studio 2005

Segundo esta notícia do IDG Now!, a Microsoft adiou para abril a liberação do Beta 2 do Visual Studio 2005 (codinome Whidbey), que deveria ser lançado no final de março. Isso pode impactar no lançamento da versão final, previsto para setembro de 2005.

Em se tratando de Microsoft e de seu histórico de atrasos de entregas de novos produtos, eu ficaria surpreso mesmo se o Visual Studio 2005 fosse entregue no prazo...

Ricardo Oneda.

Dica: Queries parametrizadas com OLE DB e ODBC .NET Data Providers

Uma dúvida muito comum que aparece no fóruns do MSDN Brasil é quanto à utilização de parâmetros em queries SQL quando se utiliza o OLE DB ou ODBC .NET Data Providers. Na maioria dos casos, o problema está no fato de que a pessoa não sabe que, ao contrário do SQL Server Data Provider, o OLE DB e o ODBC Data Providers não suportam parâmetros nomeados em uma instrução SQL. Os parâmetros, nestes casos, são representados pelo sinal "?" (ponto de interrogação). Assim, uma instrução SQL que com SQL Server Data Provider fosse:

SELECT Nome FROM Clientes WHERE Codigo = @ID AND Cidade = @Cid

No OLE DB ou ODBC .NET Data Providers ficaria assim:

SELECT Nome FROM Clientes WHERE Codigo = ? AND Cidade = ?

Note que no caso de haver mais de um parâmetro no comando SQL, é importante que os parâmetros sejam adicionados ao objeto Command na mesma ordem em que aparecem na
instrução SQL, já que não será possível mapeá-los através de nomes.

Vale lembrar que o SQL Server Data Provider não aceita este tipo de representação de parâmetros por ponto de interrogação.

Ricardo Oneda.