Microsoft Phishing Filter


Como disse há algum tempo atrás, a próxima versão do IE virá com uma ferramenta anti-phishing scam. Recentemente, a Microsoft divulgou maiores detalhes sobre esta nova funcionalidade e pelo que li, é muito parecida com a barra de ferramenta anti-phishing scam da Netcraft, sobre a qual também já comentei aqui no blog.

O IE 7 também irá consultar uma base de dados para tentar descobrir se o site que está sendo acessado no momento é ou não um site falso que representa algum perigo para o usuário. Caso deseje, também será possível "denunciar" determinado site para que ele seja incluído na lista negra. O ideal seria que todas essas ferramentas compartilhassem essa base de dados, assim todos estariam colaborando para que a segurança na Internet melhorasse.

Aliás, a Microsoft está levando tão a sério a questão da segurança, que também liberou uma ferramenta de filtro de phishing scam para o Outlook 2003, que é obtida junto com o Service Pack 2 do Office 2003 que foi lançado dia 27/09.

Ricardo Oneda.

Dica: Hint WITH (NOLOCK)

 
O SQL Server 2000 dá suporte a uma série de hints que podem ser utilizadas para sobrepor o nível de isolamento da transação atual. Apesar do Query Optmizer fazer automaticamente a escolha do tipo de lock a ser aplicado na query, às vezes pode ser interessante termos controle sobre este tipo de configuração. A hint WITH (NOLOCK) permite melhorar o desempenho de uma consulta, pois, quando ela é utilizada, não é aplicado nenhum shared lock e os exclusive locks das outras transações são ignorados.
 
Abaixo segue um exemplo de utilização da hint WITH (NOLOCK), utilizando-se o banco de dados de exemplo Pubs:
SELECT au_lname FROM authors WITH (NOLOCK)
 
Note que quando essa hint for utilizada, é possível que ocorra a leitura de dados de uma transação que ainda não foi concluída, as chamadas Dirty Reads. Assim, seu uso não é recomendável nos casos em que a exatidão e precisão da consulta forem importantes. Nos demais casos, ela pode ser utilizada, já que seu uso evita o gasto de recursos que normalmente é envolvido no gerenciamento de locks.
 
Ricardo Oneda.

IE Developer Toolbar

Deu lá no blog do time do Internet Explorer: a Microsoft disponibilizou para download a versão beta de uma barra de ferramentas do IE para desenvolvedores. Quem desenvolve aplicações web sabe o quanto é complicado achar a causa de problemas em HTML ou JavaScript, e qualquer ajuda neste campo é bem vinda.

O Firefox está na frente do IE neste quesito, pois já possui uma extensão chamada Web Developer Toolbar que é uma mão na roda para os desenvolvedores web. Aliás, existem extensões para o Firefox que são verdadeiras preciosidades. Vale a pena visitar o site em https://addons.mozilla.org/extensions/?application=firefox, especialmente a categoria Developer Tools.

Se a Microsoft fizer uma barra de ferramentas para desenvolvedores tão boa quanto a do Firefox, será fantástico. Esse é o lado bom da concorrência, que faz com que todos os envolvidos se mexam para inovar, beneficiando os usuários.

Faça o download da barra de ferramentas clicando aqui.

Veja um screenshot do produto em neste site.

Ricardo Oneda

Novidades no MSDN Brasil

Na última semana, o MSDN Brasil teve alguns de seus serviços reformulados e integrados com o TechNet Brasil. E o resultado foi muito bom! Agora existe a área "Meu MSDN", onde todas as informações do desenvolvedor estão lá: dados cadastrais, as comunidades das quais participa, as especialidades (programa Desenvolvedor 5 Estrelas do MSDN Brasil e Profissional 5 Estrelas do TechNet Brasil), o Extrato Top Profissional - com a pontuação acumulada nos dois sites - e a relação de provas realizadas.

Achei que o extrato da pontuação e a relação das provas ficaram com um visual bem limpo e organizado. Além disso, foram corrigidos problemas na atribuição das estrelas do programa Desenvolvedor 5 Estrelas, que era o meu caso, já que no programa de 2003 eu havia sido "rebaixado" de 5 estrelas para 1... mas agora está tudo certo novamente.

Só achei falta do DevProfile, que por enquanto (será que volta?) está indisponível e de um extrato com as contribuições para o Sharepedia. Agora só nos resta aguardar por novos produtos na loja do site e a liberação do material e das provas da 3a, 4a e 5a estrelas do programa Desenvolvedor 5 Estrelas 2005 :)

Ricardo Oneda

Primeiras impressões sobre o novo TheSpoke

A migração para a nova versão do TheSpoke pode ser comparada com a passagem do furacão Katrina (coincidentemente, ambos os eventos ocorreram no mesmo dia): tudo ficou confuso, instável e gerou protestos. Felizmente, no nosso caso, não houve conseqüências trágicas como as provocadas pelo furacão, mas pelo que andei lendo em alguns blogs, tanto de brasileiros quando de pessoas de outros países,  o pessoal não ficou muito satisfeito com o novo TheSpoke. Acredito que essa migração gerou mais insatisfação do que a migração dos fóruns do MSDN Brasil para o esquema de Newsgroups.

Alguns recursos interessantes da versão anterior não foram mantidos:

  • o MySpace (agora se chama MyGallery, mas não aceita todos os tipos de arquivo - somente figuras)
  • contador de visitas
  • o editor de posts era mais rico (por exemplo, incluir uma figura em um post era mais fácil - agora, temos que fazer na raça em HTML)
  • lista de blogs que eu assino
  • a utilização do PassPort para autenticação (essa eu realmente não entendi, justo agora que o MSDN Brasil e TechNet Brasil adotaram este sistema)

Além disso, não foram migrados:

  • os arquivo que eu tinha no MySpace
  • a lista dos assinantes do meu blog
  • a lista dos blogs que eu assinava

Os comentários dos posts da versão anterior foram mantidos, mas a classificação dos posts não. Além do mais, reativar os comentários dos posts antigos dá uma trabalheira danada. Isso já poderia ter sido feito de forma automática. Mas a pior de todas as mudanças foram as alterações do endereço do blog e do feed RSS! Haja paciência para atualizar os endereços dos feeds no leitor de RSS! 

Uma opção que eu esperava ter disponível era a possibilidade de mudar o skin do meu blog. Isso não foi implementado, mas se você editar o seu perfil, irá perceber um campo chamado Tema, que por enquanto só tem a opção default. Talvez seja um indício de que possa ser implantado um dia.

Espero que essas mudanças não causem uma debandada das pessoas que costumavam ter seus blogs aqui, apesar de já termos algumas baixas e de outros estarem pensando em mudar.

Ricardo Oneda.

Novidades

Após um longo período de ausência (estava de férias), aqui estou de volta. Iria escrever sobre o novo site dos MVPs no Brasil, mas percebi que o Leonardo Tolomelli, responsável pelo programa de MVPs do Brasil e Cone Sul, iniciou seu blog no theSpoke, no qual explica melhor do que ninguém um pouco mais sobre o programa. Lá vocês encontrarão vários esclarecimentos dos critérios adotados para a escolha de MVPs, saberão qual o objetivo da existência do programa e descobrirão como indicar uma pessoa que se destacou na comunidadade para ser MVP. Recomendo uma visita!

Também percebi (aliás, todos devem ter percebido), que o theSpoke vai ganhar uma nova versão. Alguém aí sabe se os posts antigos serão mantidos após a migração? Além disso, eu entendi errado ou deixaremos de utilizar o Passport para nos autenticarmos?

PS: A data que aparece no aviso de migração do theSpoke está errada, já que dia 25/08 é uma quinta-feira, e não sexta-feira, como está no aviso! Alguém avise o Daniel Maia!

Ricardo Oneda.

O poder do Google

Já não é de hoje que o Google posssui a melhor e mais utilizada ferramenta de busca da Internet, quer seja por sua simplicidade ou por sua indiscutível qualidade. O fato é que o Google é muito mais que um simples sistema de buscas, oferecendo uma série de outros serviços (alguns em fase Beta): Froogle (sistema de buscas de produtos em lojas virtuais), Google News (sistema de buscas de notícias), Google Groups (grupos de discussão), tradução de textos entre várias línguas, blogs, Google Desktop (software que faz pesquisa em documentos do seu computador), barra de ferramentas para o browser, Picasa (software de busca e edição de imagens em seu computador), Gmail (primeiro sistema de e-mail gratuito a oferecer grande espaço de armazenamento), Orkut, etc. Já se fala até que o Google estaria desenvolvendo seu próprio browser para concorrer com o Internet Explorer e o Firefox.

Um outro serviço que me chamou atenção foi o Google Maps, que fornece mapas de localização. A novidade é que agora você pode ver o resultado através de fotos de satélite. Por exemplo, eu entrei no site, cliquei no link Satellite no canto superior direito da página e digitei "são bernardo do campo, br" no campo de busca. Como resultado veio uma imagem de satélite da cidade, onde pude dar zoom e achar minha casa, conforme imagem abaixo!



Já tem muita gente reclamando que o Google está tentando se tornar um tipo de Microsoft da Internet, no sentido de que sua onipresença poderia significar o monopólio de muitos serviços vitais para a Internet. A verdade é que o Google é uma empresa muito inovadora, pois explora nichos que outras empresas ou nunca exploraram ou o fizeram de forma tímida, e o seu ritmo de crescimento surpreende (e assusta).

Para saber mais sobre os novos serviços que o Google anda pesquisando, visite o Google Labs. Leia também duas matérias que foram publicadas na Folha de S. Paulo de hoje (somente para assinantes UOL): Google abre no país neste ano, diz fundador e Por dentro do Gooooooooooooooooogle.

Atualizado em 27/06:
Mais uma do Google. Vejam: Google confirma criação de sistema de pagamento

Ricardo Oneda.

Visual Studio 2005 Team System

Geralmente, quando leio algum artigo sobre o Visual Studio 2005 Team System vejo expressões como ferramentas integradas de ciclo de vida de software, redução da complexidade, facilidade de colaboração, etc. Não sei quanto a vocês, mas é o tipo de coisa que me faz pensar "Legal, palavras de efeito, mas e aí? Na prática, o que muda?". Ou seja, fala maravilhas da ferramenta sem explicar como obtemos isso. Se você também se sente assim, sugiro ler os artigos dos links abaixo.

Os dois primeiros dão uma visão detalhada de como a família de produtos Visual Studio 2005 será composta, explicando o papel de cada uma das versões (Express, Professional, Standard, Team Edtions, Team Suite e Team Foundation Server) e também como funcionará o licenciamento e o preço desses novos produtos.

O último link, por sua vez, faz uma apresentação do Team System e depois fornece uma série de links para artigos mais detalhados sobre como cada um dos envolvidos em uma equipe de desenvolvimento de software (arquitetos, desenvolvedores, testadores e gerentes de projetos) obtém os benefícios da ferramenta de modo prático.

A Hitchhiker’s Guide to Visual Studio 2005 Team System, Part I
A Hitchhiker’s Guide to Visual Studio 2005 Team System, Part II
Visual Studio 2005 Team System: Overview

Ricardo Oneda.

Rir para não chorar

Conforme prometi no meu último post, irei escrever sobre as palestras que ocorreram com o(s) palestrante(s) local(is) no VS 2005 Training Fest. Bem, posso dizer que a palestra foi um misto de bizarrice com decepção. Não estaria exagerando se dissesse que foi a pior palestra que já vi. Tudo isso por causa do nosso ilustre palestrante (cujo nome não irei citar).

Percebia-se claramente que ele não entendia nada do assunto (novidades do .NET 2.0) e, o pior, ele também não entendia nem do básico da versão 1.X. Para complicar ainda mais a situação, ele é MCP (!) e líder de uma célula acadêmica (!!). Fiquei imaginando o quanto de informações incorretas ele já não deve ter passado para as pessoas que têm contato com ele. Vejamos algumas das pérolas que ele disse e vejam se eu não tenho razão:

  • em um dos slides, era dito algo sobre AppDomain. O palestrante disse que o AppDomain é um componente para manipular informações de usuários da rede... será que ele pensou que tinha algo a ver com um domínio do Windows?
  • sobre Generics: ele mais confundiu que esclareceu. Falou tanta besteira que nem me lembro mais direito. Só lembro dele dizendo que os Generics já existiam nas versões anteriores do .NET mas não eram muito utilizados...
  • com relação ao ClickOnce foi hilário: explicando um dos slides ele disse que o ClickOnce (na verdade ele pronunciou errado e disse ClickOne) era o "um clique" e que os controles também suportavam duplo clique (!!!!). Depois, em outro slide que também citava o ClickOnce, ele já mudou de idéia e disse achar que tinha a ver com o NetMeeting (não me perguntem de onde ele tirou isso);
  • a última que eu me lembro é dele dizendo que o tipo de dados XML do DataSet também já existia em versões anteriores do .NET Framework. Bom, isso também não é verdade, pois só no .NET 2.0 poderemos ter uma coluna em um DataTable do tipo XML. Inclusive, também poderemos ter uma coluna do tipo XML no SQL Server 2005;

Eu não quero deixar a imagem de arrogante e nem de dono da verdade, mas o que me deixou mais assustado e indignado não foi o fato dele não saber quase nada (afinal, ninguém sabe tudo) mas sim o fato dele ser um profissional certificado e líder de uma célula acadêmica e falar tantas abobrinhas. Se a pessoa não sabe, não deve se prontificar a dar uma palestra sobre o assunto. Quando fiquei sabendo que ele também daria a segunda parte da palestra, resolvi ir embora, pois não estava a fim de perder meu tempo.

Ricardo Oneda.

VS 2005 Training Fest e novidades do MSDN Brasil

Acabei de voltar do Visual Studio 2005 Training Fest, no qual o Leonardo Tolomelli, Gerente do Programa de Desenvolvedores da Microsoft Brasil, apresentou as novas características do Visual Studio 2005 e do .NET Framework 2.0, além das novidades do MSDN Brasil. Entre as novidades do site, estão os famigerados Newsgroups (que substituíram os fóruns), a autenticação pelo Passport (como no theSpoke) e o novo programa Desenvolvedor 5 Estrelas 2005.

Sobre os newsgroups, apesar de já ter sido muito discutido por aqui no theSpoke, também gostaria de dar minha opinião. Acredito que esta mudança tem pontos positivos e negativos. Vamos a eles:

  • Pontos positivos:
    • a estabilidade está bem melhor que a dos fóruns;
    • o sistema de busca funciona;
    • o sistema de aviso de respostas também parece funcionar;
    • sistema de classificação de posts muito interessante;
  • Pontos negativos:
    • acho que a interface para quem acessa os newsgroups pela web é pior que a dos fóruns;
    • os posts demoram pelo menos 5 minutos para aparecerem;
    • os posts respondidos não "sobem" na lista, como acontecia no fórum;
    • não há uma maneira fácil de saber se determinado post já foi lido ou não por você antes;

Para resumir, acho que ficou um pouco confuso, mas acredito que seja questão de costume. De qualquer maneira, acho que ficaria melhor se fosse implantado um esquema de fóruns como o do MSDN Americano.

Com relação ao programa Desenvolvedor 5 Estrelas 2005, quem foi ao evento recebeu um CD com o material do treinamento, mas quem não pode ir pode fazer o download do material diretamente do site. A provas também já estão disponíveis. Como não poderia ser diferente, esta nova versão dá ênfase ao .NET Framework 2.0. O CD também contém vários artigos sobre o .NET 2.0 e o Visual Web Developer 2005 Express Edition, utilizado como base para as provas da 2a estrela.

Após a palestra do Leonardo, aconteceram mais duas com palestrantes locais, e pelo que pude perceber, o material utilizado nestas palestras era o mesmo do CD. Mas sobre isso vou escrever em outro post, vocês vão entender porquê...

Ricardo Oneda.