Como manipular informações em benefício próprio

Quando você acha que já viu de tudo nesse mundo, sempre aparece algo para surpreender! A Red Hat, famosa por sua distribuição Linux, acha que o seu sistema operacional é melhor que o Windows só porque corrigiu mais falhas de segurança do que a Microsoft. E ainda teve a cara-de-pau de usar uma pesquisa da própria Microsoft pra chegar a esta conclusão! Os mais irônico é que o nome do blog onde esta mensagem foi escrita é "Truth Happens".

Ora, mas qual sistema é mais seguro: o que apresenta muitas falhas ou um que apresenta poucas? Não precisa ser nenhum gênio para saber que o que apresenta mais falhas, conseqüentemente, terá mais correções... Será que a Red Hat está incluindo falhas propositadamente só para depois sair por aí dizendo: "Ei, vejam como nosso sistema é seguro e como somos eficientes, estamos corrigindo um milhão de falhas enquanto que a Microsoft só corrigiu dez!" ? Será que ela acha que as pessoas são idiotas?

Não entendo porque ela está se gabando disso, afinal, não fez mais do que obrigação em corrigir as vulnerabilidades. Além disso, se há mais falhas no Linux, isso mostra que o aspecto "segurança" não está recebendo a devida atenção. O que ela não deveria ter feito é deixar tantas falhas serem introduzidas no seu sistema para só depois corrigi-las. Lógico que software sem falhas não existe, mas deve-se fazer o máximo para que sejam nas menores quantidades possíveis. Será que ela se preocupa com isso?

Com escreveu Fernando Cima em seu blog, se fôssemos seguir a lógica da Red Hat, o SQL Server 2005 seria o banco de dados mais inseguro do mundo.

Trabalhando com documentos do Office 2007 em versões anteriores do Office

A versão 2007 do Office trabalha, por padrão, com um novo formato de arquivo baseado em XML. A maneira mais fácil de reconhecer este tipo de arquivo é verificar a extensão do mesmo: a letra "x" foi adicionada ao final da mesma. Assim, um documento do Word 2007 possui a extensão .docx, uma planilha do Excel 2007 tem a extensão .xlsx, enquanto que uma apresentação do PowerPoint 2007 agora termina com .pptx.

O que muita gente não sabe é que não é preciso ter a última versão do Office para se trabalhar com estes novos formatos. Caso você possua uma versão do Office a partir da 2000, instalando um pacote de compatibilidade, é possível abrir, editar e salvar arquivos no novo formato. Isso se torma mais importante se considerarmos que já começamos a encontrar documentos neste formato disponíveis para download na Internet.