Dica: Passando valores de uma popup para uma página em outra janela via JavaScript


É comum termos a situação de retornar um valor selecionado em uma janela popup para a página que abriu esta popup. Isso só é possível através de JavaScript, pois são eventos que ocorrem no lado cliente. Para conseguir isso, você poderia utilizar o seguinte bloco de código JavaScript na sua popup:

<script language="javascript">
function selecionaValor(valor)
{
  window.opener.document.forms[0].NOME_CONTROLE.value = valor;
  window.close();
}
</script>


onde:
window.opener é uma referência à janela que abriu a popup;
document.forms[0] é uma referência ao formulário (neste caso, o primeiro, cujo índice é 0) da janela que abriu a popup;
NOME_CONTROLE é o nome do controle HTML do formulário da janela que abriu a popup, para o qual você vai passar o valor selecionado;
valor é o novo valor que será atribuído ao controle da página que abriu a popup;
 
E para chamar a função:
 

<a href="javascript:selecionaValor('novo valor');">seu link</a>

Obs: a palavra "java script" acima deve ser escrita sem espaços; o theSpoke está bloqueando este tipo de escrita, provavelmente por questões de segurança, o que me obrigou a escrevê-la com um espaço em branco no meio. É por essas e outra que tem tanta gente abandonando o theSpoke...

Ricardo Oneda

O primeiro bug de computador


Bug
, em inglês, quer dizer inseto. Então, por que o termo "bug" define algum erro ou falha em programas de computador? Segundo a Marinha dos EUA, o termo se originou em 1945 porque foi encontrado um inseto, mais especificamente uma mariposa, dentro de um computador chamado Mark II, da universidade de Harvard. É importante lembrar que, naquela época, computadores eram equipamentos gigantescos, que ocupavam várias salas, e às vezes, vários andares de um prédio. Foi neste episódio também que surgiu o termo "debug", para se referir ao processo de depurar um programa e encontrar seu problema.

Entretanto, pesquisando no Wikipedia, descobri que o termo "bug" já havia sido utilizado por Thomas Edison em 1896, para descrever defeitos em sistemas mecânicos. Agora, se ele também encontrou um inseto, eu já não sei.

Veja abaixo uma imagem do bichinho, da década de 40 do século passado, que gerou toda esta história (clique na imagem para ampliar):

Ricardo Oneda

Artigo sobre Master Pages


Foi publicado, no site do grupo de usuários BrDevelopers, o primeiro de uma série de artigos que escrevi sobre as Master Pages, que é uma das novidades do ASP.NET 2.0 e que permite propagar um mesmo layout de página para toda a aplicação Web, deixando-a padronizada e facilitando a manutenção da identidade visual de uma aplicação web. Gostaria de saber as opiniões de todos:

Desvendando as Master Pages - Parte 1

Ricardo Oneda

Ajude a Microsoft a escolher o novo ícone de RSS para o IE 7


O blog do time de RSS da Microsoft publicou um post descrevendo o processo de escolha do novo ícone que irá representar os feeds RSS na barra de ferramentas do IE 7, que está previsto para ser lançado até o final do ano. É possível ver 5 opções de figuras que estão sendo consideradas. Eles estão esperando o feedback da comunidade para decidir qual utilizar, portanto, acesse o site e participe!

Ricardo Oneda.

Google Reader


O Google disponibilizou um novo serviço chamado Google Reader, que nada mais é que um leitor web de feeds RSS. O serviço está em fase beta, mas como a maioria das coisas que o Google faz, é bem simples e rápido.

Eu já havia comentado em um post anterior, mas vale repetir: se você quer saber tudo o que o Google está desenvolvendo em termos de novos produtos e serviços, visite o Google Labs.

Ricardo Oneda.

Livros on-line, originais e de graça


Já acompanho o site InformIT há algum tempo (acho que há uns 8 anos), e posso afirmar que é um dos melhores de TI que conheço. Comecei a acessá-lo pois, naquela época, ele disponbilizava o conteúdo dos livros da editora Sams, famosa por suas publicações técnicas, de forma gratuita, bastando se cadastrar para ter acesso ao conteúdo. Com o tempo, eles retiraram o acesso aos livros, mas o site manteve o alto padrão, com artigos nos mais variados campos de TI: e-commerce e negócios em geral, estilo de vida digital, banco de dados, design, sistemas operacionais, redes, programação, engenharia de software, segurança, hardware, etc.

Agora, o site disponilizou, gratuitamente, uma Bliblioteca de Referência com alguns livros da Sams, considerados referência em algumas tecnologias chaves. Até o momento, estão disponíveis as seguintes obras:

  • Mac OS X Unleashed
  • Sams Teach Yourself Microsoft Windows XP in 24 Hours
  • Sams Teach Yourself Microsoft Windows 2000 Professional in 10 Minutes
  • Sams Teach Yourself JavaScript in 24 Hours
  • Sams Teach Yourself Java 2 in 24 Hours
  • Sams Teach Yourself .NET in 21 Days
  • Sams Teach Yourself Visual Basic 6 in 24 Hours
  • Sams Teach Yourself C# in 24 Hours
  • Visual C++ Unleashed
  • Sams Teach Yourself SQL in 24 Hours
  • Sams Teach Yourself Microsoft SQL Server 7 in 21 Days
  • Sams Teach Yourself Microsoft Office in 24 Hours

E eles prometeram adicionar mais livros daqui para frente. Vale a pena conferir!

Ricardo Oneda.

Contagem regressiva


Para aqueles que estavam longe da civilização nos últimos tempos, falta exatamente um mês para o lançamento do .NET Framework 2.0, Visual Studio 2005 e SQL Server 2005. E contando...

Ricardo Oneda

Dica: Corrigindo problemas de acentuação em aplicações ASP.NET


Muitas vezes, encontramos problemas no desenvolvimento de aplicações ASP.NET relacionados à  exibição incorreta de letras acentuadas ou na formatação de datas e/ou valores monetários. Isso acontece porque as configurações regionais do servidor estão configuradas com a cultura/idioma diferente do que a aplicação realmente necessita, que no nosso caso é o Português do Brasil. Para resolver este problema, basta acrescentar a seguinte linha no arquivo de configuração web.config:
 

<globalization requestEncoding="iso-8859-1" responseEncoding="iso-8859-1" culture="pt-BR"/>

Este código faz com que a aplicação utilize a cultura brasileira em vez da que está definida nas configurações regionais do servidor.

Se você quiser saber mais sobre como funcionam as codificações de caracteres (ASCII, Unicode, etc), sugiro ler o seguinte artigo (muito bem humorado, por sinal):

The Absolute Minimum Every Software Developer Absolutely, Positively Must Know About Unicode and Character Sets (No Excuses!)

Ricardo Oneda.